quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Vanessa Grazziotin: candidata do PCdoB ou da TFP?


Diante dos ataques e boatos sofridos durante o segundo turno para prefeitura de Manaus a prefetiurável do PCdoB, senadora Vanessa Grazziotin, lançou uma carta à toda população manauara. Nada mais justo, não fosse o conteúdo que ao invés de nos remeter a um PC nos faz lembrar mais uma outra sigla: a TFP (Tradição, Família e Propriedade). Em 10 pontos a senadora deixa muito claro o que ninguém pode ter dúvida: o obscurantismo já levou a prefeitura de Manaus independente de quem ganhe o segundo turno.

Logo de cara, a senadora dá o tom de sua "mensagem": "Creio em Deus", "Creio na premissa de amar a Deus sobre todas as coisas" e "Creio na familia como a célula mater da sociedade".  E segue: "Defendo a boa convivência entre as classes sociais", "Sou contra o aborto", "Me posicionarei contra projetos que afrontem a família", "Não participei do PL 122 (criminalização da homofobia) e não voto nele se for ao senado" e por fim, "Manterei todas as conquistas da comunidade (leia-se benefícios das igrejas) Cristã e Evangélica de Manaus".

Tudo bem que os partidos comunistas depois da morte de Lênin nunca deram muita importância ao ensinamentos do marxismo e do próprio leninismo lançando mão das maiores infâmias imagináveis contra o marxismo e em nome dele. Mas a mensagem de Grazziotin com certeza dá um novo significado à propria palavra infâmia.

Pobre marxismo.