segunda-feira, 9 de junho de 2014

PM torturou estudante em SP! Imediata punição para os torturadores! Alckmin, você é o culpado!


Se a greve dos metroviários de São Paulo já merecia todo apoio e solidariedade possível, nesta segunda-feira, dia 09, um motivo a mais nos foi dado para estar contra o governo Alckmin e a favor dos lutadores do metrô e de todos aqueles que lhe prestam solidariedade.

O estudante de direito da PUC-SP e militante da Anel e do PSTU, Murilo Magalhães, foi preso, humilhado e espancado pela polícia militar de São Paulo por participar de um ato em solidariedade à greve dos metroviários. Murilo iria se acorrentar ao prédio da Secretaria de Segurança Pública em um ato simbólico pela reabertura das negociações por parte do governo com o movimento grevista, uma ação aliás muito comum em muitas partes do mundo. O que não foi comum foi a reação da polícia, que sob alegação de depredação de patrimônio público e resistência à tortura, deteve Murilo.

Ao completarmos 50 anos do golpe de 1964, no qual muitos lutadores foram detidos, torturados e mortos, o episódio protagonizado pela Polícia de Alckmin escancara que a tortura não só fez parte de nossa história como está presente até os dias de hoje, sendo usada de forma indiscriminada e comprovando que o tal "Estado Democrático de Direito" não passa de repressão pura e deslavada contra todos os que ousam levantar a voz e lutar.
  • Nossa completa solidariedade a Murilo!
  • Pela imediata demissão dos torturadores!
  • Chega de tortura! Pelo afastamento do Secretário de Segurança Pública!
  • Que Alckmin venha a público declarar que não aceita tortura em seu governo. Se não o fizer que fique claro que o governador não só é conivente, como é responsável por ela, e que seja criminalizado por tanto!