sábado, 22 de outubro de 2011

"Senti um desespero tão grande que perdi o controle"


O homem da imagém é o empresário grego Apóstolos Polyzonis ateando fogo no próprio corpo em frente a uma agência bancária no início de outubro. Quando o banco pediu de volta o empréstimo que havia feito, o deixando falido, Polyzonis se dirigiu à agência para reivindicar uma alternativa.
"Quando se recusaram a me receber senti um desespero tão grande que perdi o controle".
Não tendo como pagar o curso universitário da filha e prestes a ver a casa confiscada, abraçou a tentativa de suicídio. Apóstolos não é o único na Grécia a enveredar por acabar com a própria vida. Segundo Andreas Loverdos, ministro da Saúde da Grécia, o número de suicidios no país teve um aumento de 40% somente nos primeiros meses de 2011. Em 2010, a Grécia era dos países no mundo com menor índice de suicídios no mundo. Já não é mais.

É a crise econômica fazendo vítimas aos montes.

Leia mais aqui, aqui e aqui.