domingo, 25 de agosto de 2013

Minidocumentário "La surconsommation" mostra uma das muitas faces doentias do consumo excessivo moderno.


"La surconsommation" (o consumo excessivo) é um minidocumentário francês de pouco mais de seis minutos de imagens sem uma única palavra para ser ouvida ou mesmo lida. Imagens que saem da grande rede mundial de abatedouros de frangos, produtores de leite, criadores de carnes bovina e suína, passando pela redes de supermecardos, fast-foods, praças de alimentação e concluindo nos consultórios médicos especializados em tratamento de obesidade. De forma muito inteligente o filme mostra uma cadeia produtiva que começa e termina na faca.

Essa é só uma das muitas faces doentias do superconsumo moderno. Poderíamos ainda falar da produção de televisores, aparelhos celulares, computadores, video-games, brinquedos, sapatos, roupas, motos, carros, remédios e uma lista sem fim de mais e mais falsas necessidades empurradas na vida das pessoas, ou goela a dentro para fazer uma referência ao minidocumentário. Esse não é um problema da forma como individualmente tratamos os animais, a natureza ou mesmo o planeta. Nada disso.

O consumismo é fruto de uma sociedade doentia baseada na fome não de comida ou de bens de consumo mas de dinheiro, de lucro, de capital. É o capital que perpassa por toda a cadeia produtiva, alienando, escravizando, adoecendo e matando tudo o que transforma em mão de obra ou mesmo em matéria prima para novas mercadorias. Inclua-se aí nas "novas mercadorias" inclusive os próprios seres humanos, que em "La surconsommation" tornam-se a própria natureza a ser transformada à base do bisturi.

E a produção de capital apesar de violenta é tão sutil que por vezes podemos crer que o grande problema é o egoísmo e a mesquinharia das pessoas que só pensam em comer e comer sem parar para pensar de onde vem aquilo que comem. Nada mais falso. Aquilo que não vemos mas que está bem na frente de nossos olhos é o egoísmo e a mesquinharia das pessoas que só pensam em engordar não seus estômagos mas suas contas-bancárias à custa da superprodução de mercadorias, da super-exploração de trabalhadores de toda a cadeia produtiva e do superconsumo dos que são tangidos aos fast-foods tal como o gado que marcha para os campos de engorda. Eis o X da questão.

Vale assistir e refletir sobre o assunto.


La surconsommation from Lasurconsommation on Vimeo.