domingo, 26 de fevereiro de 2012

Protesto em Londres mostra solidariedade com a luta na Grécia (*) #greekrevolution


Centenas de manifestantes marcharam ao redor da embaixada grega em Londres ontem, sábado, em solidariedade à luta contra a austeridade na Grécia.

A multidão de maioria grega cantou "pessoas da Europa, unir e lutar!" durante o percurso da manifestação "não anunciada".

Ativistas da Grã-Bretanha e de outros países da zona euro participaram do protesto.

Nick Grant, do comitê executivo do sindicato nacional NUT trouxe saudações de solidariedade da organização.

"A irmandade internacional significa que os trabalhadores gregos não estarão sozinho", disse ele.

Membros executivos do PCS e dos sindicatos Unite enviaram mensagens de apoio.

Representantes da campanha Right to Work e da Associação Cultural dos Trabalhadores Refugiados da Turquia e do Curdistão também falaram.

Eleni, um estudante, disse: "Muitos dos meus amigos estão deixando a Grécia por causa do desemprego. A austeridade não vai resolver o problema. "

Tanya, que trabalha no teatro, descreveu os eventos na Grécia como "devastador". "Existe essa sensação de que não há futuro para toda uma geração", disse ela.

Virginia, uma ativista espanhola, também estava no protesto. Ela disse: "O que está acontecendo é sistemático. Não é sobre como um estado-nação indivíduo opera, é sobre as forças internacionais ".

Depois da marcha, os manifestantes realizaram uma assembléia em frente à embaixada.

Eles decidiram protestar, na tarde de quarta-feira frente aos escritórios da União Europeia, e no próximo sábado na Catedral de São Paulo.

(*) Tradução de "London protest shows solidarity with struggle in Greece"  de Patrick Ward publicado no portal Socialist Worker