domingo, 16 de junho de 2013

Praça turca + piano alemão = Canção italiana de resistência (Bella ciao)


Aconteceu no último dia 12 de junho. O alemão Davide Martello levou por conta própria em sua caminhonete um piano para a praça Taksin e tocou por 14 horas seguidas ao lado dos manifestantes turcos. Um dos pontos emocionantes da apresentação de Martello foi a execução de Bella Ciao, uma canção de origem italiana que remonta ao fim do século XIX, originalmente cantada por trabalhadores e trabalhadoras em referência ao trabalho precarizado e humilhante nas plantações de arroz no norte da Itália. Ao longo dos anos ganhou novas versões, tornou-se hino na luta contra a primeira guerra mundial e também da segunda guerra mundial, popularizou-se por toda a Europa e ganhou gravações em várias linguas e por vários artistas. Durante os anos 1960 a canção fez especial sucesso na juventude comunista e fez parte da trilha sonora das lutas populares do final daquela década. Entre os artistas que a gravaram temos Yves Montand, Banda Basssotti, Modena Citty Ramblers, Mercedes Sosa e Mano Chao.

Seguem video e letra traduzida para o português de uma das versões. E que viva a luta da classe trabalhadora mundial!



De manhãzinha
pela alvorada,
oh bela ciao bela ciao bela ciao ciao ciao
De manhãzinha
pela alvorada,
apareceu-me o invasor.

Ó guerrilheiro
quero ir contigo
oh bela ciao bela ciao bela ciao ciao ciao
Ó guerrilheiro
quero ir contigo
que estou prestes a morrer.

E se eu morrer
na Resistência
oh bela ciao bela ciao bela ciao ciao ciao
E se eu morrer
na Resistência
tu me deves sepultar.

Vai sepultar-me
lá na montanha
oh bela ciao bela ciao bela ciao ciao ciao
Vai sepultar-me
lá na montanha
à sombra de bela flor.

E toda a gente
quando passar
oh bela ciao bela ciao bela ciao ciao ciao
E toda a gente
quando passar
te dirá: Que bela flor!

E é esta a flor
do guerrilheiro
oh bela ciao bela ciao bela ciao ciao ciao
E é esta a flor
do guerrilheiro
que morreu pela liberdade!