sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Não existe respeito ao pobre em SP. Moradores da Favela do Moinho agredidos pela Guarda Civil Metropolitana.


Está acontecendo agora a noite mais uma demonstração de como prefeitura e governo de São Paulo tratam do povo pobre. A Guarda Civil Municipal cercou a Favela do Moinho para impedir que os moradores, vítimas de vários incêndios, reconstruam suas casas. Ao invés de casa para morar, os moradores recebem desalento e repressão. Aliás muita repressão e com direito a pelo menos uma pessoa baleada até o momento.

A imprensa fala em confronto. Mas balas, bombas, cacetetes e gás lacrimogêneo contra paus e pedras não é confronto. É violência estatal nua e crua.

Nosso apoio e solidariedade ao povo pobre e trabalhador que constrói e faz São Paulo acontecer mas não pode ter direito a um teto pra morar e pra viver.